sábado, 17 de julho de 2010

Apaixone-se

Apaixone-se pelo tempo frio...
Pelo sorriso gentil!
Apaixone-se pelas manhãs...
Pela poesia vã!

Apaixone-se pelo sol...
Pelo amigo...
Apaixone-se pela vida...
Esqueça a velha ferida!

Apaixone-se pela natureza...
Mesmo que não tenha beleza!
Apaixone-se e serás feliz!

Thays Lima
PS: Nada para fazer, melhor mesmo escrever...
Pena que não há ninguém para mais versos inspirar, ainda preciso me apaixonar!
web analyticsSite Meter

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Não era amor!

Eu gostei ...
Você não notou...
Passou...
Cansei...

Não era amor...
Encantador...
Mas não era amor!

Não quero amor...
Gostei...
Não quero dor...
Cansei...

Thays Lima

PS: Gostar de alguém que não é simpático as vezes dá nisso!
Aproveintando o tempo livre para renovar tudo inclusive os sentimentos!

web analyticsSite Meter

terça-feira, 13 de julho de 2010

Esquecimento...

Sabe quando a gente nota que realmente esqueceu alguém?
Quando o aniversário daquela pessoa passa desapercebido!
É foi ontem, e eu esqueci completamente...
Acabei de me dar conta disso...
Porém eu fiquei muito feliz, posso dizer em alto e bom som agora: que eu superei você!
É daquele que eu costumava chamar de anjo só restaram algumas recordações e umas poucas rimas, algumas belas outras nem tanto!
Eu gostaria que tivesse ficado apenas a amizade, porém nem isso restou!

Thays Lima

web analyticsSite Meter

terça-feira, 6 de julho de 2010

Aflição

Quando o dia acordou, era sabido que eu necessitária de algo ou de alguém para me apegar...
Passei horas pensando em como os maus pensamentos afugentar!
Pensei em Deus, mas como sempre ele nunca estava lá, se estivesse seria para mais uma vez me satirizar, já que somos apenas marionetes nesse seu mundo de conceitos e preconceitos que fazem o ser humano cada dia se sentir pior.
Pensei nos meus amigos, quando olhei ao redor vi que todos estavam muito preocupados com os seu problemas cotidianos, nenhum tinha tempo para me ouvir...
Mas também ouvir o que?
Eu não tinha nada a dizer, apenas queria um ombro, ou alguém que pudesse enxugar as lágrimas, era fadada a hora destas rolarem pelas bochechas rosadas de nervosismo e preocupação.
Nervozismo porque?
Não sei ao certo, acordei com um estúpido mau humor me perseguindo, e uma aflição que não dá sussego para o meu coração.
Foi quando eu pensei, se ao menos "ele" estivesse aqui, as coisas seriam melhores, porém lembrei, melhores nada eu de fato voaria no seu pescoço e descontaria toda minha raiva, e nunca mais nos olhariamos, não teriamos mais coragem para tal façanha!
Então resolvi me acalmar, peguei meu rumo, tomei coragem para realizar todos os atos rotineiros que estão sempre presentes no meu dia-a-dia, mas quando o relógio bateu 13h decidi para casa retornar, não estava dando certo eu não consegui disfarçar, não aguentava mais de aflição e as pessoas me perguntando o que esta acontecendo.
E de fato não tinha nada para as dizer, não aconteceu nada, ninguém morreu, na minha vida ninguém me falta, bom falta "ele", mas isso é outra história!
Chegando aqui eu parei de pensar e resolvi estudar, mas como podes ver nada está dando muito certo hoje, também tem aquela pessoa, aquela mesma que eu achei que me bloqueou em um comunicador mas ousa aparecer de cinco em cinco minutos no outro tirando minha concentração, não aquela pessoa não é "ele", poderia ter sido algo parecido, porém não o foi...
Não quis ser, ou não teve interesse em ser alguém especial, decidiu ser apenas mais um, e eu o trato assim, apenas como mais um individuo que um dia conheci por ai, não carece de conversas gentilezas, mas mesmo assim eu sou educada, pois é, eu até o parabenizei!
Acho que isso mostra que eu ando evoluindo como pessoa, em outras épocas eu fingiria que tal pessoa era um vulto qualquer de alguém que não merece nenhum tipo de atenção...
Mas a realidade é que tem "ele", e "ele" é dono dos meus pensamentos...
Só de lembrar do seu sorriso eu esqueço meu tormento. Mas também tem aquela prova, a maldita prova que tenho que fazer, daquela estúpida matéria que não devia existir!
Enfim a aflição é o medo da prova, e já vi que nada nem ninguém hoje vai conseguir tirar isso de mim!

Thays Lima
web analyticsSite Meter