terça-feira, 17 de maio de 2011

Poema sem nome...

Então ela se desfez dos velhos versos...
Deixou para trás todo aquele punhado de palavras que teimavam se arremeter em poesias!
Ela esqueceu as tristes redondilhas...

Deixou para trás o sentimento...
Agora ela sente algo a incomodá-la...
Algo que ela não sabia que existia...
E apesar disso ainda doia!
Até que enfim em uma tarde fria...
Novamente ela sorria!
Sorria por saber que nada sentia!

Continua...


(Thays Lima)
web analyticsSite Meter